Publicado em: 20/07/2018

Sete funcionários que reciclavam lixo passam mal e são atendidos no Hospital Pio XII

Logo após o meio dia desta quinta-feira,19, sete funcionários do Consórcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos (Cigres), de Seberi, tiveram que ser atendidos no Hospital Pio XII. Eles se sentirem-se mal quando trabalhavam na área de triagem.

O mal estar ocorreu ao manusearem lixo recém descarregado. Não se sabe de qual município veio o lixo que causou o problema. Todos foram atendidos e durante a tarde retornaram para suas residências. Segundo a direção do Cigres todos usavam os equipamentos de proteção individual. “Imediatamente após o fato socorremos todos e as atividades da área de triagem onde ocorreu o problema foram suspensas e o setor passou por uma descontaminação”, disse o coordenador do Cigres, Antônio Mauro Cadorin. Ela também informou que o lixo que estava sendo separado foi levado ao aterro sanitário do próprio Cigres localizado no km 43 da BR 386. As atividades no Cigres serão normais nesta sexta-feira. Cadorin lamenta que a população ainda não esteja devidamente conscientizada em relação ao tipo de lixo que deve ser reciclado. O Cigres de Seberi recebe aproximadamente 70 toneladas de lixo diariamente.

Atualmente ocorre uma campanha de conscirnrtização em relação {a separação do lixo/meio ambiente, iniciativa que tem a participação do Cigres, URI e Emater.