Presidente do TSE poderá reavaliar extinção de zonas eleitorais no RS

Social
Tags

IMPRENSA / ANA AMÉLIA LEMOS

Em audiência nesta terça-feira (8), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes, garantiu à senadora Ana Amélia (PP-RS) e ao presidente da Famurs, prefeito Salmo Dias, que poderá reavaliar a extinção das zonas eleitorais no Rio Grande do Sul.
Recentemente, a resolução 23.520/17, do TSE, determinou o rezoneamento eleitoral em todo o país, o que poderia resultar no fechamento de cerca de 30 zonas eleitorais no Estado.
No final de junho, durante visita ao Tribunal Regional Eleitoral do RS (TRE-RS), Ana Amélia ouviu do presidente do tribunal, desembargador Carlos Marchionatti, que a economia gerada seria de menos de 1% sobre o orçamento deste ano do TSE. Marchionatti argumentou também que a última zona eleitoral no Rio Grande do Sul foi criada em 2008 e, em 2009, o TRE-RS realizou, voluntariamente, um rezoneamento.
Na reunião no TSE, o ministro Gilmar Mendes solicitou que seja enviado pela Famurs um memorial com detalhamento do impacto que a mudança causaria. Segundo o ministro, objetivo é evitar problemas que possam ser criados com o rezoneamento. Gilmar Mendes também assumiu compromisso de participar de evento em Porto Alegre, dia 9 de setembro, organizado pela Famurs e pelo TRE-RS, para debater o calendário eleitoral de 2018.