Publicado em: 09/03/2018

Prefeitos da Amzop pedem intervenção no preço do leite

Um grupo de prefeitos da Amzop, incluindo o presidente da Associação, prefeito de Liberato Salzano, Gilson de Carli, e o primeiro vice-presidente, prefeito de Pinhal, Edmilson Pedro Pelizari, estiveram participando de um encontro organizado pela Famurs, na Expodireto em Não-Me-Toque, na sexta 9 de março. O evento contou com a presença de mais de 100 pessoas entre prefeitos e prefeitas, vice-prefeitos, secretários municipais e autoridades do agronegócio. A senadora Ana Amélia Lemos saudou a iniciativa de aproximar os municípios da discussão, pois é no município que tudo acontece. Na oportunidade os prefeitos da Amzop entregaram um documento a senadora gaúcha pedindo auxílio para a recuperação do preço do leite, que na atualidade está muito baixo, inviabilizando a permanência das famílias na atividade. A Associação reivindica a implantação do preço mínimo para o produto.

O assunto foi levantado na última reunião ordinária da Amzop, pelo prefeito de Pinhal Edmilson Pedro Pelizari e recebeu apoio dos demais gestores. Autoridades estaduais também participaram do encontro, entre as quais, o secretário da agricultura, Ernani Polo, o secretário do desenvolvimento rural, pesca e cooperativismo, Tarcisio Minetto, o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski; o presidente eleito da CNM, Glademir Aroldi; o presidente da Cotrijal, Nei Mânica e o vice-presidente da Cotrijal, Enio Schroeder. Os prefeitos saíram otimistas do encontro e acreditam que com a união de forças é possível encontrar uma saída para a atividade. “Hoje a bovinocultura leiteira representa muito para os municípios, logo ali adiante estaremos sentindo na arrecadação e na questão social, essa baixa no preço e o abandono da atividade”, lembrou Pelizari. Já o presidente da Amzop, Gilson de Carli, destaca que a Associação está indo além de apenas editar moção de repúdio ou protesto, está se mobilizando para buscar a saída para o problema, “Isso é positivo e acreditamos que seja o diferencial para a nossa entidade e a região”, resume de Carli.