Publicado em: 01/08/2020

Governo repassa R$ 48,6 milhões a fornecedores e prestadores de serviços do SUS

O governo do Estado pagou nesta sexta-feira (31/7) R$ 48,6 milhões a prestadores de serviços e fornecedores de medicamentos e insumos do Sistema Único de Saúde (SUS), como comunidades terapêuticas, diárias de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e UTIs móveis, entre outros. O valor é proveniente do Tesouro do Estado e mantém a regularidade dos pagamentos estaduais que garantem o funcionamento dos serviços prestados pelo SUS no Rio Grande do Sul.

Ainda nesta sexta-feira, foram repassados R$ 3,1 milhões referentes à Portaria da Secretaria da Saúde 506, para o enfrentamento da Covid-19 em populações vulneráveis, beneficiando populações indígenas e em situação de rua, quilombolas e para saúde mental na Atenção Básica.

Como os R$ 3,1 milhões serão utilizados:

Saúde dos povos indígenas

• Objetivo: fortalecer ações de enfrentamento à Covid-19 no Programa de Saúde dos povos indígenas. O principal objetivo é reduzir insegurança alimentar e aperfeiçoar medidas de higiene, além da ampliar as estratégias de isolamento social. Repasse

• Beneficiados: 67 municípios, seguindo critério de número de habitantes indígenas por território.

Comunidades remanescentes de quilombos certificadas pela Fundação Cultural Palmares

• Objetivo: reduzir insegurança alimentar, adquirir alimentos e insumos de higiene e limpeza, garantir fornecimento de água potável, ampliar estratégias de isolamento social, locar/adequar espaço de isolamento de quilombolas diagnosticados com Covid-19 e adquirir equipamentos de proteção individual para quilombolas ou profissionais.

• Beneficiados: 69 municípios (138 comunidades), seguindo critérios de número de comunidades certificadas no município.

Saúde Mental na Atenção Básica

• Objetivo: qualificar equipes da Atenção Básica, contratar profissionais com formação em saúde mental e/ou psiquiatria para supervisão clínica das equipes e disponibilizar tecnologias para garantia de atendimento remoto.

• Beneficiados: 362 municípios com população inferior a 15 mil habitantes e que não tenham Centro de Atenção Psicossocial (Caps).