Publicado em: 25/03/2020

Famurs se posiciona a favor da vida e dos municípios

Eduardo Russomano Freire, Presidente da Famurs

“A Federação que representa os 497 municípios do Rio Grande do Sul mantém as orientações adotadas desde o início da crise e se posiciona de forma contrária às temerárias e recentes declarações do Presidente Jair Bolsonaro. Não devemos politizar o problema como o faz o Presidente da República, mas temos uma posição contrária àquela por ele exposta. A solução é científica e exige o isolamento social, conforme as orientações dos mais importantes órgãos de saúde do mundo, inclusive a Organização Mundial da Saúde (OMS). Cabe salientar que temos mais de dois milhões de idosos no Rio Grande do Sul e é nosso dever protegê-los. Não há dúvidas de que os impactos econômicos com as medidas até aqui tomadas são inevitáveis. Mas flexibilizar as regras agora configura grande risco de termos que parar logo mais, com o sistema de saúde em colapso e com a população em convulsão social, sem qualquer organização ou controle. Os prejuízos serão infinitamente superiores. Sejamos fortes, atuemos com firmeza e responsabilidade, não cedendo a outros interesses, a não ser os que estão em conformidade com a preservação da saúde e da vida das nossas comunidades. Para a Famurs, a vida é o maior patrimônio. E os prefeitos e prefeitas do Rio Grande do Sul estão dando exemplo de atuação firme, conjunta e preservando a vida dos cidadãos e cidadãs de suas cidades.”.

Eduardo Russomano Freire – Presidente da Famurs