Publicado em: 23/03/2017

Dia Mundial da Água: De que lado você quer estar?

URI

URI

Os acadêmicos do Curso de Ciências Biológicas, na disciplina de Educação Ambiental e Recursos Hídricos, estão elaborando projetos de cunho ambiental que objetivam desenvolver competências e habilidades na construção de uma cidadania consciente, e conhecedora do meio ambiente social, histórico e natural. Os projetos serão executados ao logo do semestre letivo.
A campanha que objetiva trabalhar com a qualidade da água inicia nesta quarta-feira, dia 22 de março: Dia Mundial da Água. Essa campanha foi elaborada pelos alunos do III semestre de Biologia na Disciplina de Educação Ambiental, e tem como objetivo principal divulgar sobre a qualidade da água e a necessidade de cuidar com o desperdício, qualificando assim a discussão a cerca desta temática.
O slogan “De que lado você quer estar?” nos provoca a refletir sobre o uso consciente da água e a ilustração representa a necessidade da mata ciliar no entorno dos rios, e o problema gerado com a falta dela.
Confira abaixo uma entrevista conduzida pelo Setor de Comunicação e Marketing da URI com o Professor do curso de Ciências Biológicas da URI, Marcelo Carvalho da Rocha.
1) Por que celebrar/comemorar/lembrar o Dia Mundial da Água?
A origem da vida em nosso planeta surgiu na água, ao longo de milhões de anos de evolução. Hoje a preocupação mundial gira em torno da escassez deste recurso, que de tão importante para a manutenção da vida despertou interesse mundial pela Organização das Nações Unidas (ONU) que em 1993, objetivando estimular os usuários deste recurso sobre o uso consciente instituiu o dia 22 de março como o Dia Mundial da Água.
2) Como o curso de Ciências Biológicas trabalha a relação sujeito-natureza (água) e de que forma esse trabalho impacta na comunidade?
O curso de Ciências Biológicas da URI-FW tem como um de seus alicerces a questão da preservação ambiental, e por consequência o tema “água” sempre acaba sendo assunto recorrente nas atividades teóricas e práticas do curso. Inúmeras pesquisas já foram realizadas por acadêmicos, sobre nascentes, rios, riachos e lagoas, qualidade e quantidade da mata ciliar, diagnósticos de situação e quando sentimos necessidade já providenciamos inclusive revitalização de nascentes urbanas.
Sempre ressaltamos em nossas aulas que não tem como falar de qualidade de recursos hídricos sem vincularmos a questão de preservação das florestas, visto que são elas que permitem termos água em quantidade e qualidade adequadas à população.
3) Qual a relação da URI/FW com as ações que buscam a preservação do Parque do Turvo?
A URI participa do conselho consultivo do Parque Estadual do Turvo, com representação no segmento de Pesquisa e Monitoramento, que tem como principal objetivo monitorar as populações e comunidades de maior interesse para a conservação, que é um dos objetivos básicos de Parques em cuja categoria, se insere o Turvo.
Também realizamos aulas práticas no local, sempre destacando para os alunos a importância da preservação do local, pois é o último remanescente de Mata Atlântica que ainda preserva a paisagem original do norte e noroeste do RS.
Nossos alunos também estão pesquisando e acompanhando reprodução e comportamento de espécies de anfíbios, com alto risco de extinção que ocupam os riachos e lagoas desta Unidade de Conservação, buscando traçar padrões ecológicos naturais e ações antrópicas, que possam estar interferindo na manutenção dessas populações já bastante reduzidas.
Fonte: Assessoria de Comunicação URI/FW