Coreia do Norte alerta em caso de guerra Japão será muito afetado

Social
Tags

Foto/ Google

FOTO/GOOGLE

A Agência de Notícias da Coreia do Norte, KCNA, criticou fortemente os treinamentos em conjunto dos Estados Unidos com a Coreia do Sul, que fez com que dois bombardeiros americanos sobrevoassem a península na última segunda-feira (1).

Em meio às críticas, o órgão alertou que, se houver uma guerra real, o principal prejudicado será o Japão. O alerta foi divulgado pela emissora NHK e reafirma as tensões que se seguem na península coreana.
No mesmo dia em que os dois bombardeiros desfilaram em tentativa de desencorajar testes nucleares do Norte, o presidente americano Donald Trump disse que ficaria “honrado” de encontrar Kim Jung-Un. O ditador foi chamado de “jovem líder” por Trump.
Sobre o Japão, a KCNA foi clara ao afirmar que é “burrice” do arquipélago acreditar que a aliança com os Estados Unidos traz alguma segurança para o território nipônico. A Coreia do Norte foi firme ao dizer que é preciso “deixar claro” que, em caso de guerra, o Japão sofrerá as piores consequências.
De acordo com a reportagem, o tom ameaçador pode ter sido utilizado para provocar um recuo no Japão, que enviou na segunda-feira o porta-helicópteros Izumo – maior da Força Marinha de Autodefesa do país – para proteger os navios americanos, em caso de ataque do norte.
Fonte: NHK