Publicado em: 22/03/2020

Coronavírus: 30 médicos se afastaram da prefeitura de Passo Fundo desde início da pandemia

Ao mesmo tempo em que centenas de profissionais da saúde estão na linha de frente do combate a pandemia do coronavírus em Passo Fundo, sendo aplaudidos das janelas pela população como heróis nesse momento de crise, existem aqueles que decidiram abrir mão da sua formação acadêmica e abandonar o “barco”. O prefeito Luciano Azevedo (PSB), durante entrevista na Rádio Uirapuru na manhã de sábado (21), revelou um dado estarrecedor: desde que as suspeitas de coronavírus começaram a ser investigadas em Passo Fundo, mais de 70 servidores da área da saúde pediram dispensa das funções na rede municipal. Chama atenção que neste grupo, além de enfermeiros, e técnicos de enfermagem, estão 30 médicos, que eram contratados da prefeitura e que, diante do coronavírus, se afastaram desfalcando os postos de atendimento a população.

Diante desse quadro inesperado, a prefeitura está fazendo uma chamada para todos os profissionais que atuam na área da saúde, em especial os médicos de qualquer especialidade, para que se apresentem de forma voluntária ou para contratação. Segundo o prefeito Luciano Azevedo (PSB), a necessidade de médicos é urgente pois pelas projeções os casos de coronavírus devem ganhar grandes proporções nos próximos dias, requerendo um grande número de profissionais da área da saúde para prestar socorro as vítimas da doença.

“Fazemos um apelo pela Rádio Uirapuru para que todos os profissionais médicos, independente da especialidade, que queiram ajudar, queiram trabalhar que procurem a prefeitura. Nós não temos como ter médicos em todas as unidades se os médicos pararem de trabalhar. É um grande problema. Tem que ficar muito claro da população que se não houver médico não é por falta de ação da prefeitura, mas porque os profissionais têm suas convicções, seus problemas e estão se afastando. Temos dinheiro para pagar, tem possibilidades legais, mas precisamos que eles se disponham a trabalhar. Esse é um grande drama que estamos enfrentando”, desabafou o prefeito. (Informações da Rádio Uirapuru).