Publicado em: 03/12/2019

13º Curso de Especialização em Operações Especiais do BOPE

Foto de: Sgt Jonas Spindler/PM5

Na manhã de segunda-feira (2/12), em Porto Alegre, foi realizada a formatura de quatro formandos do 13º Curso de Especialização em Operações Especiais, que foi executado pelo Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e coordenado pela Academia de Polícia Militar. O Curso teve objetivo de qualificar policiais militares de modo a torná-los aptos a compor o efetivo do BOPE, trabalhando aspectos psicomotores, cognitivos e afetivos dos alunos com base em elevados critérios de avaliação e padronização, resultando na inevitável taxa de atrito da qual decorrem os reduzidos percentuais de conclusão, típicos dessa natureza de atividades.

Foram realizadas entrega de lembranças das empresas apoiadoras ao BOPE e também brevês aos novos integrantes do BOPE. Enganados estão aqueles que veem nesses homens, em decorrência do preto que vestem ou de seu símbolo, o crânio, policiais que cultuam a violência ou a morte. É exatamente a vida o motivo da existência desse batalhão. O preto é a opacidade, a espessura, o peso. É o símbolo do fardo pesado que cada policial carrega no cumprimento de sua missão. A caveira simboliza não a morte, mas a sabedoria. A sabedoria para preservar a vida até mesmo daqueles que ameaçam a vida de outros. Nobre é a missão desses homens. Nobre é a missão do BOPE, segundo o comandante-geral da BM.

Prestigiaram o evento o representando o Superintendente do Departamento de Polícia Federal, delegado Marcelo Dorneles; o comandante-geral da Brigada Militar, coronel Rodrigo Mohr Picon; o ex-comandante-geral da BM e ex-comandante do GATE, coronel Mário Yukio Ikeda; representantes da Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Susepe, Instituto Cultural Floresta, apoiadores e demais autoridades civis e militares.

Comunicação Social/EMBM
Texto: Sd Daniela Alvienes/PM5
Fotos: Sgt Jonas Spindler/PM5